18 dezembro 2008

..:: Amor Eterno ::..

Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Rom. 8:38 e 39.
Em 1556, um jovem chamado Claes experimentou uma dramática conversão. Ao estudar as Escrituras em sua casa, na Bélgica, ficou maravilhado com o amor de Deus. Ao concluir que a salvação somente era possível através de Jesus Cristo, deixou que seu coração se enchesse do amor de Deus e o irradiava na aparência. Sem poder conter-se, saiu a partilhar esse amor com outras pessoas.
A Igreja e o Estado eram unidos na Europa do século 16, e não toleravam a menor discordância. Claes foi preso e levado a Ghent, pois havia desafiado a opinião da Igreja sobre a salvação. As autoridades tentaram convencê-lo a negar suas crenças antes de queimá-lo vivo. Embora soubesse que a única maneira de evitar a fogueira era negar sua fé, Claes não se intimidou e permaneceu fiel.
Perguntaram-lhe: "Qual é a sua fé?" Ele respondeu: "Creio somente em Jesus Cristo, o verdadeiro Filho de Deus, e que fora dEle não há salvação." Claes manteve o olhar fixo no "Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo." Nessa verdade, residiam sua segurança, sua força e seu propósito. Ele achou grande conforto na promessa de Jesus: "E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século." Mat. 28:20. Pouco antes de sua execução, Claes desfrutava uma paz incomum. E escreveu: "Meu coração palpitava com a alegria do meu Deus, e assim, todos os meus problemas e ansiedades se afastaram de mim como se fossem o pó varrido das ruas."
Nem todos os demônios juntos podem separar-nos do amor de Deus. Tampouco a doença e as tragédias. O infortúnio e os fracassos da vida não são poderosos o suficiente para nos separar do amor de Deus. Nem o divórcio nem o desânimo nem a morte são suficientemente fortes para fazê-lo. Em nossa hora mais escura, esse amor ainda prevalece. Assim como Claes, você também pode exclamar: "Senhor, Tu és fiel à Tua promessa."

17 dezembro 2008

..:: Os Tres 'NÃOS' de Paulo ::..

Não que, por nós mesmos, sejamos capazes... pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus. Por isso, não desanimamos; ... o nosso homem interior se renova de dia em dia. Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem. II Cor. 3:5; 4:16 e 18.
Nessas passagens, Paulo apresenta três "nãos." No primeiro, ele afirma que não somos capazes, ou suficientes, segundo outras versões. A palavra "suficiente", de acordo com o Novo Dicionário Americano de Webster, significa "adequado para cumprir um propósito ou preencher uma necessidade". Também pode ser "capaz de" ou "apto para fazer". Cristo é o único que pode satisfazer as necessidades mais profundas do nosso ser. E qualquer tentativa de fazer isso fora dEle está destinada ao fracasso. Prazer e fama jamais satisfarão a fome da alma. Poder e prestígio nunca preencherão o vazio do coração. Somente Jesus pode fazê-lo. "Nossa suficiência vem de Deus". II Cor. 3:5. Cristo é nossa suficiência e a nossa fonte de confiança.
No segundo "não", Paulo diz que não desanimamos. Nosso ser exterior pode definhar. A doença pode nos afligir. As enfermidades podem derrubar nosso corpo. A idade cobra o seu preço. Porém, apesar de tudo, Cristo está operando em nosso "homem interior". Ele é nossa coragem, nossa confiança, nosso conforto. Ele nos dá esperança de um amanhã mais radiante. Cristo eleva nossos sentimentos. Por isso, não desanimamos.
Agora, o apóstolo chega ao seu "não" final. "Não [atentamos] para as coisas que se vêem." Cristo é nossa visão. Ele desvia nosso olhar das coisas ao redor para que vejamos aquilo que está acima de nós. Desvia nosso olhar das coisas deste tempo para as coisas da eternidade.
Durante a Segunda Guerra Mundial, aviões inimigos bombardeavam a cidade de Londres, noite após noite. As chamas transformavam bairros inteiros em escombros. Um menino, em um abrigo, permanecia olhando as explosões à distância. Trêmulo e aos prantos, ele se pôs de pé. Mas o seu pai se aproximou rapidamente e, girando o corpo do menino, disse firmemente: "Olhe na minha direção. Olhe na minha direção." O garoto obedeceu e parou de tremer; o terror se esvaiu do seu rosto.
Jesus nos apela hoje: "Fixem os olhos em Mim. Eu sou sua suficiência, sua confiança, sua visão. Descansem em meus braços. Abriguem-se em meu amor. Renovem suas esperanças em meu abraço."

16 dezembro 2008

..:: Um Tesouro Inestimável ::..

O reino de Deus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo. Mat. 13:44.
O estado do Colorado tem uma rica história de mineração de prata e ouro. Um dos mineiros de maior sucesso naquela região, nos dias do velho Oeste, foi Horace Tabor. Ele ganhou muito dinheiro em um lugar ao qual ele deu o nome de Matchless Mine [Uma Mina Sem Igual].
Mas a riqueza lhe subiu à cabeça e ele começou a fazer tolices. Entre outras coisas, separou-se da esposa e casou-se com uma linda socialite chamada Baby Doe. Logo o infortúnio se abateu sobre eles. O preço do ouro e da prata baixou muito e Tabor fez dívidas enormes. Quando morreu, era um homem amargurado e pobre. Antes da sua morte, ele teria dito a Baby Doe: "Tenha fé na Matchless Mine. Ela vai devolver tudo o que perdemos."
Apesar disso, a Matchless foi fechada. E Baby Doe resolveu morar em um depósito abandonado perto da mina, graças à generosidade dos novos proprietários, até que morreu, em 1935. A Matchless foi uma decepção. Nunca devolveu um centavo das riquezas a Baby Doe.
Há, porém, uma mina que jamais acaba. É uma fonte de riquezas que produz cada vez mais. Jesus é o tesouro escondido no campo. As riquezas da Sua graça nunca se esvaem. O amor de Jesus tem um valor inestimável. Sua graça é incomparável. Quando O aceitamos, recebemos paz interior, perdão e propósito. Pense nisso. Ele nos infunde segurança, livra-nos da culpa dos nossos fracassos passados, silencia as vozes acusadoras de uma consciência que nos condena. Em Cristo recebemos poder sobrenatural para fazer Sua vontade. Ele é mais forte do que os hábitos que nos escravizam.
O poder da graça é maior do que o poder do pecado. Em Cristo temos um novo propósito, nova direção e novo significado para nossa vida. Não existe um tesouro maior. Não há nada que tenha maior valor. Não há nada mais precioso que Jesus. Ele uma mina inesgotável.

..:: Escrevendo certo por linhas tortas ::..

Num reino distante, havia um rei ateu que não acreditava em Deus. Um dos seus servos sempre dizia:

- Alteza, confie em Deus porque Ele existe e é bom!

Um dia, o rei saiu para caçar e entre seus homens ia seu servo de confiança. De repente, o rei e seu servo foram acuados por um grande leopardo.
Quando o leopardo atacou o rei, o servo conseguiu atingi-lo e matá-lo de um só golpe, porem não conseguiu evitar que a majestade perdesse o dedo mínimo da mão esquerda.
O rei furioso e sem mostrar gratidão, vociferava:

- E agora, o que você me diz? Deus existe e é bom? E como fui perder meu dedo?

O servo placidamente lhe respondeu:

- Meu rei, apesar de tudo, posso apenas lhe dizer que Deus existe e salvou as nossas vidas.

Indignado com aquela resposta, o rei mandou prender o servo numa cela no calabouço.
Tempos se passaram, e o rei saiu novamente para outra caçada e, desta vez, foi atacado por canibais. O rei foi capturado e levado para ser servido num grande banquete oferecido aos deuses dos selvagens. Estava prstes a ser levado para o caldeirão quente quando o sacerdote dos canibais, ao examiná-lo, observou furioso:

- Este homem é defeituoso. Falta-lhe um dedo. Não pode ser sacrificado.

Imediatamente o rei foi solto e, chegando ao palácio, mandou libertar seu servo e pediu que viesse vê-lo. Ao encontrar o servo, abraçou-o, dizendo:

- Meu caro, Deus realmente existe e foi bom comigo. Hoje escapei da morte justamente por que não tinha um dos dedos.

E continuou:

- Mas ainda tenho uma dúvida: se Deus realmente existe, por que permitiu que você fosse preso de maneira tão cruel, logo você que é tão crente?

O servo sorriu e disse:

- Meu rei, se eu estivesse livre, teria ido com Vossa Majestade à caçada e seria sacrificado em seu lugar, pois não me falta dedo alguns.

" Na vida, mesmo que aconteça o pior, poderia ser pior ainda."

15 dezembro 2008

..:: Sabedoria Para Escolher ::..

Porém, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei, hoje, a quem sirvais... Eu e a minha casa serviremos ao Senhor. Jos. 24:15.
O pai do meu amigo Bill luta contra o fumo. De manhã bem cedo, Bill vê o pai andando em frente à sede da fazenda, lutando contra o terrível desejo de mascar fumo. Muitas vezes aquele homem já idoso pega o pedaço de fumo e o atira para longe, no milharal. Mas, de acordo com Bill, lá pelo meio-dia, ele sempre vê o pai no meio do milharal, cabeça baixa, procurando alguma coisa. O que será? O pedaço de fumo que ele jogou fora pela manhã!
Se você fosse Deus, deixaria que ele o encontrasse? "Ah, não!", alguém poderia dizer. Mas Deus deixou. Por quê? Porque Ele deu ao pai de Bill a mesma liberdade de escolha, tanto pela manhã como à tarde. Deus não manipula o querer. Ele permite que façamos nossas escolhas.
Não vencemos as tentações de Satanás mediante nossa força de vontade, mas através do poder de Deus. Aqui está uma verdade, às vezes negligenciada e mal compreendida: Não podemos vencer o pecado em nossa vida, sem Deus. E Deus não vencerá o pecado em nossa vida, sem nós. No plano da salvação, nossa cooperação com Deus é um imperativo. Quando o Espírito Santo impressiona nossa mente, escolhemos subjugar aquele pecado específico que Lhe ofende. E o Espírito nos dá força para vencer. Jesus disse: "Porque sem Mim nada podeis fazer." João 15:5.
Suponhamos que estejamos em um auditório totalmente escuro. É impossível encontrar a saída. E se tivéssemos uma pá? Quanto tempo levaria para nos livrarmos da escuridão com uma pá? Quanto esforço seria necessário? E se 100 pessoas trabalhassem por três horas, conseguiríamos empurrá-la para fora? E se acionássemos o interruptor na parede? Logo o salão se iluminaria. Por quê? Ao ser acionado, o interruptor conectou os fios elétricos com a fonte de energia. Quando colocamos nossa vontade ao lado do que é certo, nos ligamos à fonte da energia infinita, o poder de Deus, que passa a fluir em nossa vida. Então acontece uma transformação miraculosa.
Cristo almeja preencher nossa vida e revestir nossas escolhas com poder. Por que não damos lugar às impressões do Seu Espírito, agora?

14 dezembro 2008

Fortões



Há muitas histórias interessantes na Bíblia, uma delas é a de Sansão. Ele é conhecido por sua força e seus cabelos longos. Era um monte de músculos, p’ra Hulk nenhum colocar defeitos. Foi o homem mais forte da história da humanidade. Infelizmente, nós sabemos que de todos os músculos de seu corpo, houve um que ele não soube dominar: o coração. E por causa desse pequeno músculo, do tamanho da sua mão fechada, Sansão teve todos os outros músculos derrotados. Terminou calvo e cego.Talvez seja por isso que o sábio Salomão escreveu em Prov. 4:23: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as avenidas da alma.” Há uma parte da história de Sansão que interferiu mais do que a própria mulher, por quem ele se apaixonou, contou seus segredos e ela o traiu. Acontece que Sansão não teria conhecido Dalila, e nem teria tido tantas lutas pessoais, se ele tivesse atendido às orientações de seus pais e do Seu Deus, a respeito dos lugares que deveria e que não deveria freqüentar. Assim foi que tudo começou...

Esta historia nos levam a uma reflexão profunda sobre como o nosso caráter é diretamente afetado pelos ambientes que freqüentamos e as pessoas com quem nos relacionamos.
Aprendemos que os músculos mais fortes do mundo, não garantem nossa vitória ou segurança. Veja como os lugares onde Sansão insistia em freqüentar foram cercando suas decisões e livre arbítrio. E com o tempo, ele se tornou cativo pelas pessoas que viviam naquelas terras, a quem ele tanto desprezava e se julgava superior.

Antes que o mundo raspasse os cabelos e cegasse os olhos de Sansão, ele mesmo já havia “raspado” de sua mente seus princípios e compromissos para com Deus, e se tornado cego para o pecado.

Em sua opinião, o que influencia mais, os ambientes e pessoas com quem nos relacionamos ou a nossa influência sobre elas?

Para pensar: Antes que Deus seja o nosso Senhor eterno, Ele precisa ser o nosso Senhor aqui na Terra. Antes que andemos com Ele no reino celestial, precisamos andar com Ele pelos caminhos desta vida. Para chegar ao céu, precisamos nos afastar dos caminhos do mundo, e andarmos exclusivamente nos caminhos de Jesus. Pois Ele disse em João 14:6: “Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai senão por mim.”

Textos para ler: Juízes 13:12-14, 24-25 e 14:1-3 e 16:1-4, 15-17.


Daya Grabowski

11 dezembro 2008

..:: Verdadeiramente Livre! ::..

Meu pai foi um homem muito sábio.

Era pedreiro, semi-analfabeto, de baixa estatura, às vezes explosivo, amava muito a família e trabalhava muito..
Talvez esta não seja a descrição de características que você espera de um sábio.
Quando pensamos em homens sábios a figura que nos vem à mente são daqueles homens barbudos vestidos de maneira simples que vivem em algum templo, caverna ou e lugares inóspitos e solitários, bibliotecas talvez.
A figura de um pedreiro de um metro e sessenta, semi-analfabeto com certeza não tipifique um homem sábio.

Posso compartilhar com você um pouco da vida do homem que considero um sábio?
Meu pai nasceu em Bagé – RS, e perdeu sua mãe muito cedo, seu pai casou logo em seguida com uma mulher muito mais nova que desejava mais as posses de meu avô que sua companhia.

Assim influenciado pela nova esposa meu avô expulsa-o de casa, ele viaja para Porto Alegre onde passa a viver nas ruas. Adolescente sem muita instrução e sem saber para aonde ir vagava durante o dia engraxando sapatos e a noite em uma avenida do centro juntava-se a outros moradores de rua e embaixo de um viaduto dormia.

Um dos moradores daquele viaduto invadiu um apartamento próximo e no assalto matou o proprietário, na fuga escondeu-se no viaduto e ao ser preso acusou meu pai pelo crime sabendo ser ele menor de idade o que significaria que somente iria para alguma casa de correção para menores e depois sairia em alguns dias.

Só que a história não foi bem assim, meu pai foi transferido para o presídio e lá ficou grande parte de sua vida.

Nada sábio não é?

Mas ele saiu, cumpriu sua pena e em liberdade recomeçou, trabalhava como ajudante de pedreiro e dormia em um porão alugado. Neste porão conheceu minha mãe e ali formaram uma família.

Saíram daquele porão e compraram uma casa de madeira em uma vila em Porto Alegre, começaram a viver juntos e logo em seguida nasceu meu irmão. Não muito tempo depois a casa onde moravam pegou fogo e o pouco que possuíam foi queimado, dormiram muitas noites em uma cocheira de cavalo emprestada por um vizinho.

Meu pai aprendeu a ser pedreiro reconstruindo sua própria casa.

Alguns anos depois eu nasci, e com o tempo lembro que muitas vezes sentávamos a mesa após o jantar e ouvíamos as histórias do meu pai.

Não consigo me lembrar do dia em que vi mágoa, raiva, ódio, rancor ou qualquer espécie de sentimento negativo em meu pai ao contar sua vida. Ele nunca mais viu sua família, nem nunca soubemos de parentes de meu pai. Mesmo assim, nos contava sua vida como um livro que lia para seus filhos.

Hoje penso muito sobre ele, sua vida e principalmente sua história. Meu pai tinha todos os motivos do mundo para culpar a vida, a Deus, as circunstâncias, ser um coitado, que se lamenta da vida ou retribui com coisas ruins.

Mas ele escolheu outro caminho, o da liberdade.

Ele viveu como um homem livre, como um homem que mesmo preso a circunstancias ou lugares, era livre em seu interior. Meu pai me ensinou que somos livres em nossa alma, quando escolhemos viver como seres livres.

Somente nós podemos escolher: viver como uma pessoa livre ou escrava. Não existe neste mundo lugar, pessoa, circunstancia ou cadeias que limitem nossa liberdade.




Não me entenda mal, não estou falando de pensamento positivo, nem de auto-ajuda, falo de escolha.
A liberdade é uma escolha, uma decisão.


A liberdade é uma pessoa, é Jesus!
Se o Filho nos libertar, verdadeiramente seremos livres!
Em Cristo somos livres, e não falo de liberdade como é conhecida pelo que vemos, não é uma postura de comportamento nem repetição de determinadas ações.
Somos Livres em Cristo não para fazer o que bem queremos, não para vivermos sem leis ou regras, mas para escolher ser fiel e cumprir toda lei honrando a liberdade que nos foi imputada!
Ser livre não é ir para aonde se deseja, é escolher seguir por aonde Ele vai.
Ser Livre não é ser o que bem entender, é escolher ser transformado no ser que Ele deseja.
Ser livre não é existir para si mesmo, mas escolher existir para servir.
Ser livre não é seguir a própria vontade, mas permitir Ele transformá-la em Cumprir.
Ser livre é permitir que Ele transforme o nosso vagar em Seguir.
Ser livre é tomar posse do Seu perdão e Suas promessas, é ser liberto pelo Amor que Dele vem e escolher ser restaurado.
Isto nos torna sábios, e livres!
Fonte: www.ENCONTROCOMOPODER.COM

Livre Enfim
Uma escolha a fazer,
Sem ter tempo pra pensar
E avaliar pra decidir.
Mil motivos pra negar
O chamado que Ele fez
E me tornar mais uma vez
Livre enfim, livre enfim
Do pecado que me afeta,
Que me impede de seguir
Livre enfim, livre enfim
Da culpa e da amargura
Que me fazem regredir,
Livre enfim
Fecho os olhos para andar,
Sei que não vou tropeçar,
Sua mão me impede de cair
Cada passo sem Você
Traz um risco sem igual
Eu quero sempre continuar
Livre enfim, livre enfim
Do pecado que me afeta,
Que me impede de seguir
Livre enfim, livre enfim
Da culpa e da amargura
Que me fazem regredir,
Livre enfim
Não há outro jeito de viver feliz aqui
Vou andar com Cristo,
Eu vou seguí-lo até o fim
O meu maior desejo é viver

Livre enfim, livre enfim
Do pecado que me afeta,
Que me impede de seguir
Livre enfim, livre enfim
Da culpa e da amargura
Que me fazem regredir,
Livre enfim

10 dezembro 2008

..:: Cristo: o Tudo e o Todo ::..

Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Filip. 3:7.
Ninguém pode tirar de você o que já lhe foi dado. Paulo decidiu dar tudo o que possuía para Cristo. Nada era mais compensador para ele do que Cristo. Nada tinha mais valor do que o amor de Cristo. Nada era mais precioso do que Sua graça. Em comparação à sua relação com Cristo, tudo o mais empalidecia e tornava-se insignificante. Quando o apóstolo exclama: "mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo", a palavra "perda" na linguagem original significa "esterco", "dejeto" ou "lixo." Cristo é tão precioso que, comparados a Ele, os tesouros do mundo são lixo.
No dia 8 de dezembro de 1934, alguns malfeitores chineses assassinaram dois missionários presbiterianos, John e Betty Stam. Os ladrões queimaram e derrubaram a casa deles. Poucos dias depois da tragédia, uns amigos cristãos encontraram a Bíblia de Betty entre as ruínas calcinadas. Em uma das páginas iniciais ela havia escrito: "Senhor, abandono meus planos e propósitos, todos os meus desejos, esperanças e ambições, e aceito a Tua vontade para a minha vida. A Ti entrego minha vida e todo o meu ser para sempre. ‘Para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.’ Filip. 1:21."
Cristo preenche o coração vazio e enriquece a alma empobrecida. Ele substitui a escória deste mundo com os encantos imensuráveis, sem preço, do Seu amor. Ellen White declara de forma sucinta: "Tudo o que é ofensivo a Deus tem de ser renunciado." – Caminho a Cristo, pág. 39. Na vida cristã, a pergunta básica é: Quem possui o seu coração?
Os ensinamentos de Jesus contêm alguns paradoxos maravilhosos. Um desses paradoxos é simplesmente este: Ao dar tudo, recebemos tudo. Hoje mesmo, Cristo nos oferece tudo dEle. Sua graça, Seu perdão, Seu poder, Sua coragem, Seu conforto, Sua esperança, Sua promessa de eternidade, a comunhão da Sua presença agora e para sempre. Em vista de tudo que Ele nos dá, tudo o que deixamos de lado é apenas lixo. Que troca!

09 dezembro 2008

..:: Mantenha Contato ::..

Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a Si mesmo Se entregou por mim. Gál. 2:20.
Stanley Praimnath estava trabalhando no octagésimo primeiro andar da Torre Sul do World Trade Center. De repente, o nariz de um jato 767 entrou pela janela do escritório. Ele soltou o telefone e mergulhou embaixo da escrivaninha. Peças de aço rangiam ao ruir o teto. Fios elétricos faiscavam. Mesas e armários rolavam pela sala. A fumaça inundava tudo. Stanley começou a chorar e orar. Milhares de pessoas fugiam do prédio. Queimadas e sangrando muito, elas desciam apressadamente as escadas.
Brian Clark descia do octagésimo quarto andar, quando ouviu alguém gritar pedindo socorro. Era Stanley, que rastejara através dos destroços, mas agora estava sob uma parede que caíra. Brian afastou os destroços e conseguiu alcançar o desesperado homem. "Você tem que atravessar esta parede", ele gritou. "Não consigo", Stanley respondeu. "Você precisa!", Brian gritou de volta. Stanley se mexeu até ficar parcialmente livre, e Brian o puxou dos escombros. Os dois se abraçaram como se fossem irmãos. Ao saírem do edifício, Stanley olhou para Brian e, entre lágrimas, disse: "Mantenha contato, pois devo-lhe minha vida."
Quando penso no amor maravilhoso que me salvou, meu coração exclama: "Senhor, quero manter contato, porque devo-Lhe minha vida." A essência da vida cristã é a comunhão com Deus. Quando sentimos o amor de Jesus e o Seu compromisso com nossa salvação, respondemos com amor. Queremos passar bastante tempo em comunhão com Ele. "O preço pago por nossa redenção, o infinito sacrifício de nosso Pai celestial em entregar Seu Filho para morrer por nós, deveria inspirar-nos idéias elevadas sobre o que nos podemos tornar por meio de Cristo. ... ‘Vejam como é grande o amor nos do Pai por nós! O Seu amor é tão grande que somos chamados filhos de Deus e somos mesmo Seus filhos.’" – Caminho a Cristo, pág. 14.
Deus nos ama e deseja ardentemente estar conosco. Por causa do Calvário, Lhe devemos a vida. O mínimo que podemos fazer é consagrar-Lhe a vida que Ele redimiu e nos deu.

05 dezembro 2008

Enfim, Sexta!!!

Fala galera!

Mais uma sexta chegou! Dia de encontrar os amigos e louvar ao nosso Criador por todas as bençãos que recebemos durante a semana!!!!


Como de costume, tem Boka hoje! Às 20hs, na IASD Boqueirão!!!!



Grande abraço!!!

..:: Podemos Vencer ::..

"Tudo posso nAquele que me fortalece." Filip. 4:13.
Conheci Ana, ao dirigir uma série de conferências bíblicas no Havaí. Morava na região de maior tráfico de drogas em Honolulu e estava no auge de uma intensa luta. Parecia não ter forças para resistir aos apelos dos traficantes que, diariamente, insistiam para que comprasse mais um baseado. Com freqüência ela cedia. Ao terminar uma das reuniões, veio pedir ajuda: "Pastor, sou tão fraca! Acho que não consigo resistir!"
Mostrei-lhe a declaração de Paulo: "Tudo posso nAquele que me fortalece" (Filip.4:13), e, com um brilho nos olhos, Ana descobriu que Jesus podia ajudá-la! Ele lhe daria poder para se libertar. Dois dos meus assistentes a visitavam quase todos os dias. Finalmente, a notícia se espalhou naquele bairro infestado de drogas: "Deixem Ana de lado! Ela está ficando ‘careta’."
A descoberta de Ana é o segredo da vitória. A vida cristã não é um compromisso inicial com Cristo, seguido de fracasso. Não é uma luta sem fim contra a tentação. O Senhor não nos salva para, depois, nos deixar lutando sozinhos contra o diabo. Quem nos redime da condenação do pecado também nos livra do poder do pecado. O Salvador que morreu para nos perdoar vive para nos revestir de poder.
"Muitos acham que devem fazer sozinhos parte do trabalho. Confiaram em Cristo para o perdão dos pecados, mas agora procuram por seus próprios esforços viver retamente. Mas qualquer esforço como este irá fracassar. Diz Jesus: ‘Sem Mim vocês não podem fazer nada.’ João 15:5. Nosso crescimento na graça, nossa alegria, nossa utilidade – tudo depende da união que tivermos com Cristo." – Caminho a Cristo, pág. 60.
Em nós mesmos, não há nenhum poder. Mas Cristo Se oferece para fazer por nós aquilo que não podemos fazer sozinhos. Ele nos dá poder. Ao Lhe abrirmos o coração, Ele rompe as cadeias do pecado que nos prendem, e nos liberta. Ele é nosso todo-poderoso Redentor.

04 dezembro 2008

..:: Graça Salvadora ::..

"Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por Sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus." Rom. 3:23 e 24.
Terça-feira, 11 de setembro de 2001. Sob o comando de seqüestradores, um jato da American Airlines percorreu os céus de Nova Iorque até se arremessar contra uma das torres gêmeas do World Trade Center. Minutos depois, outro jato seqüestrado, um vôo da United Airlines, chocou-se com a segunda torre. Outro avião mergulhou no Pentágono, e o quarto caiu em uma área perto de Shanksville, na Pennsylvania.
Uma imagem que ficou marcada em minha mente foi a de um grupo de bombeiros cansados, cobertos de fuligem, emergindo da fumaça que saía do World Trade Center. Eles carregavam uma mulher idosa e frágil, tirada dos escombros. Em letras garrafais, a legenda dizia: "Graça salvadora: enfrentando perigo mortal, eles arriscaram a vida para salvar outros." Por si mesmos, os mais frágeis nunca poderiam sair do edifício em chamas. Precisavam de um libertador, um salvador, alguém disposto a arriscar a própria vida. Caso contrário, não teriam nenhuma esperança.
Nós também fomos condenados às chamas. "Pois todos pecaram...", e "o salário do pecado é a morte." Rom. 3:23; 6:23. Por nós mesmos não podemos nos salvar. Porém, a boa nova é que Jesus mergulhou nas chamas, provou o próprio inferno, tomou sobre Si a condenação do nosso pecado. Jesus experimentou toda a angústia que os pecadores vão experimentar. Ele provou "a morte por todo homem". Heb. 2:9. Que Salvador! Que Redentor!
Em imaginação, posso ver o jornal da eternidade no meu primeiro dia no Céu. Na primeira página está uma enorme fotografia de Jesus com as mãos manchadas de sangue e a testa ferida, carregando-me em Seus braços. Quando você vir a fotografia, é você que Ele carrega. A manchete escarlate diz: "Graça salvadora", e toda a hoste de redimidos ajoelha-se em louvor: "Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor." Apoc. 5:12. Para todo o sempre. Amém!

03 dezembro 2008

Como Tudo Surgiu?

Muita gente que freqüenta o Boka ou que acessa o blog não sabe como surgiu o Boka Jovem.

Bom, vou aproveitar o post de hoje para tentar mostrar o tamanho do trabalho de Deus em nossas vidas.

O Ministério Jovem da nossa igreja vivia um momento crítico. Digo momento crítico porque os jovens, incluindo esse que vos tecla, estavam deixando a igreja. É aquela velha história. O mundo oferece coisas mais interessantes, sem regras e sem compromisso. Resumindo, o mundo te dá tudo e não te cobra nada em troca. Esse é exatamente o ponto que leva muitos jovens da nossa igreja a sair. E com os nossos jovens não foi diferente. A igreja tinha as programações de JA nos Sábados a tarde. E na Sexta? O que um jovem sem compromisso faz em uma sexta feira?




Então, começamos a pensar em fazer alguma coisa para manter os nossos jovens na igreja, novamente me incluindo entre esses jovens que necessitavam de uma ocupação.

Foi então que surgiu a idéia de montar um pequeno grupo, para fazer o pôr-do-sol, cantar, ler a Bíblia e jogar conversa fora.

Ensaiamos por muito tempo a criação desse grupo, foi então que o Pr. Daniel surgiu na igreja do Boqueirão. O cara chegou todo mala, cheio de alergia (o Pr. não pode chegar perto de um ursinho de pelúcia que já começa a espirrar), esquisitices(só come pizza de atum com cebola) e com um GPS que não funcionava, ou melhor, funcionava, mas se vc estivesse no boqueirão e quisesse ir para São José dos Pinhais, o GPS mandava você ir ao centro de Curitiba e voltar pelo contorno sul!


Bom, voltando ao assunto... O Pr. Daniel chegou e resolveu ajudar na criação desse grupo. Algumas sextas-feiras depois e estavamos lá fazendo nosso pôr-do-sol.

Como no começo de qualquer coisa, estávamos desorganizados, com pouca gente e imaginando que nossa idéia não daria certo.

A nossa primeira reunião foi uma decepção. Pensamos que teríamos uns 20 jovens... Nossas expectativas foram pelo ralo quando deu 20:30 e tínhamos apenas 7 pessoas, ou seja, não apareceria mais ninguém.
A princípio ficamos decepcionados, mas já era de se esperar... o evento mal foi divulgado. Foi de boca em boca... mas tudo bem....tínhamos que nos organizar para a próxima sexta!

Para a nossa surpresa, na sexta-feira seguinte, o número aumentou! Não, não foi um aumento exagerado... subimos de 7 para 12 pessoas! Estava dando certo! Tínhamos a certeza de que iria dar certo.

Foto1 - Segunda Sexta-feira, no início de tudo... Musicas no DVD, cadeiras vazias e o Dud cantando(fazer o que, não tinha ninguém mais)

E assim prosseguimos, de 12 para 15... de 15 para 20...e assim sucessivamente(acho que é assim que se escreve).

Bom, agora já era certo! O pequeno grupo estava indo pra frente, um passo de cada vez. Logo surgiu o nome Boka Jovem, referência aos Jovens Adventistas da Igreja do Boqueirão. Após o nome surgiu a criação do nosso logotipo, a peça de quebra-cabeça, dando a idéia de que todos nós somos peças fundamentais para levar pessoas à Cristo!

Foto2 - Primeira versão do logotipo. Usamos por bastante tempo e foi o tema da nossa primeira camiseta




O Boka já estava criado, organizado (nem tanto) e uniformizado. Com o time pronto, só faltava entrar em ação... Foi então que começamos a ir além das sextas-feiras. Iniciamos as nossas visitas missionárias para aqueles que por algum acaso não estavam mais freqüentando a nossa classe jovem.

Muito louvor, mensagem espiritual, oração, sucos de laranja e cachorros correndo atrás de nos! Foi exatamente assim que começas as visitas...

Foto3 – As primeiras visitas, recebidos com suco e bolo!

Pronto, depois de algumas visitas, já tínhamos recuperado alguns jovens que não sentiam mais prazer em estar na igreja. Agora nosso trabalho era mostrar que a igreja é um lugar bom e que dá pra se divertir com responsabilidade.

Foi então que surgiu o primeiro passeio do Boka. Salto dos macacos foi nossa primeira aventura, e que aventura! Mosquitos, chuva, lama, rio geladíssimo e falta de ar. Esses foram os obstáculos que enfrentamos pra chegar ao topo do morro e encontrar uma das mais lindas cachoeiras que já vi em toda minha vida.

Foto 4 – Salto dos Macacos, um paraíso escondido no meio da Floresta de Morretes.

Após o Salto dos Macacos, tivemos o acampamento de verão da IASD Boqueirão, na Villa Passaredo (Tijucas do Sul). Foi no acampamento que nós fizemos mais amigos, nos divertimos, nos aventuramos e foi também o local da estréia da nossa apresentação “Morri Para Te Salvar”. Foi através da nossa apresentação, com total auxílio do Espírito Santo, que conseguimos tocar o coração de várias pessoas que mais tarde vieram a se batizar.

Foto 5 – Último dia de acampamento, mas o primeiro dia de compromisso com Deus.

Quase na metade de 2008 recebemos o convite para participar do Campori de Jovens da ASP. Lógico que o Boka não iria ficar de fora. Mas precisávamos dar uma cara nova ao Boka, foi então que o Evandro elaborou uma camiseta nova, com um logotipo novo para o Boka. A camisa foi um sucesso, todos que cruzavam conosco nas ruas de Faxinal do Céu perguntavam como poderiam conseguir uma igual!

Foto 6 – Camisa G2, a nova cara do Boka Jovem.







Foto 7 - Campori de Jovens em Faxinal do Céu. Muito frio e muito OVO!


O Campori foi muito bom, apesar do frio de 5º ao sol e de termos ovo todos os dias como mistura. O Campori também serviu para divulgar o trabalho do Boka para as outras igrejas do Paraná. Assim começaram a surgir vários convites para fazermos programação JÁ nas igrejas de Curitiba. Foi assim que desenvolvemos mais algumas apresentações e elaboramos o JA Escolhas.


O Trabalho do Boka finalmente tinha dado certo. Já estávamos estruturados, com a média de 70 pessoas por sexta-feira, sendo pelo menos 15 visitas.
Como nosso trabalho estava dando certo e estava tomando proporções que nunca havíamos planejado, nos demos ao luxo de nos divertir um pouco antes de voltar à luta.

Esses momentos de diversões nos proporcionaram uma viagem inesquecível para as 14 Cachoeiras de Corupá, alguns hematomas no nosso campeonato de PaintBall e alguns braços doloridos na nossa escalada Indoor.


Foto 8 – 14 Cachoeiras de Corupá. Uma viagem inesquecível mesmo!




Foto 9 – Campeonato de PaintBall. Tropa de Elite Boka Jovem!






Foto 10 – Escalada Indoor. Nessa eu não fui, sou cardíaco! :p


E assim segue o trabalho do Boka, momentos divertidos, momentos de responsabilidade, momentos de louvor e momentos de adoração à Deus.

Se você nunca viu uma reunião do Boka, está convidado a vir e trazer seus amigos. Garanto que você não vai se arrepender!


“O trabalho não termina. A vida exige disposição e coragem para prosseguirmos em nossa missão. Jesus espera que coloquemos à Sua disposição tudo o que somos e temos. Tudo que sentimos e fazemos. Em troca nos dá o prazer incomparável de Servir!”


Por esses Dons que nos dá,
Por tanta força e vigor.
Pelo prazer de falar
Do Seu poder criador

Pelo Sangue na Cruz
Vertido só por Amor
A Deus seja a Glória

Pela palavra que trás
A água que faz viver
Pela verdade eficaz
Que minha vida faz renascer

Por essa fonte a jorrar
Por esse eterno Poder
A Deus seja a glória
E o Louvor!”



É com esse pensamento que estamos finalizando 2008 e iniciando 2009. Não merecemos reconhecimento, nada de bom vem de nos, mas sim de Deus!

A Deus seja a Glória e o Louvor!

02 dezembro 2008

..:: Ele Nos Entende ::..

"Por isso mesmo, convinha que, em todas as coisas, Se tornasse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel Sumo Sacerdote nas coisas referentes a Deus e para fazer propiciação pelos pecados do povo." Heb. 2:17.
Uma tempestade se formava bem à frente do vapor inglês Ariel. A tripulação orientava os passageiros para que ficassem em baixo do convés, mas um deles fez um estranho pedido ao capitão: queria ser amarrado ao mastro. Surpreso, o capitão fitou aquele homem com o rosto curtido pelas intempéries. Finalmente, alguns tripulantes o atenderam.
O vapor singrava para o centro da tormenta. Durante quatro horas, o vento arremessava ondas furiosas, e o passageiro permaneceu ali, imóvel, indefeso. Ele sabia que ficaria assustado, que não seria capaz de ficar solto em cima do convés. Mas, conforme declarou mais tarde, ele queria ver e sentir a tempestade, experimentá-la sobre si.
Depois dessa experiência, o passageiro, o pintor Joseph Mallord William Turner, voltou para seu estúdio e pintou um notável quadro, retratando uma tormenta. Somente depois de experimentar a tempestade é que ele entendeu plenamente a sua fúria. Pintou uma obra-prima porque sentira pessoalmente a força avassaladora do vento, a violência da chuva, o balanço do barco, o spray salgado das ondas, o ribombar dos trovões na escuridão da noite.
Ao nos redimir, Jesus experimentou o que nós experimentamos, para que pudesse ser nosso perfeito Salvador. Precisava experimentar a fúria da tempestade, todos os desafios da vida. Precisava ser esmagado com todas as angústias e afligido com todas as mazelas.
Se você se sente só, Jesus entende, pois Ele experimentou a solidão quando a turba O rejeitou. Se já foi traído ou sentiu mágoa, lembre-se de que Jesus ficou magoado quando Judas O traiu. Seu corpo está prostrado pela dor? O dEle foi pendurado na cruz. Enfrenta tentações que parecem mais fortes que você? Jesus as experimentou também. Podemos ir a Ele com nossas angústias e tristezas. Temos um Salvador que Se compadece de nós e nos compreende.

01 dezembro 2008

..:: Amor Sem Limites ::..

"Aquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado por nós; para que, nEle, fôssemos feitos justiça de Deus."II Cor. 5:21.
No dia 31 de dezembro de 1995, John Clancy, um bombeiro de Nova Iorque, conduziu sua equipe para debelar um incêndio em um apartamento vago localizado em uma área da cidade, notabilizada pelo tráfico de drogas. À medida que o fogo se alastrava, os bombeiros temiam que ainda houvesse alguém no prédio, normalmente ocupado por viciados e prostitutas. Clancy e seus colegas decidiram entrar naquele inferno e realizar uma operação de resgate. A fumaça reduzia a visibilidade a quase zero.
De repente, o teto do segundo andar desabou e Clancy ficou preso nos destroços. Seus colegas trabalharam freneticamente para tirá-lo dali, mas quando conseguiram, era tarde demais. Seu corpo estava irreconhecível. O último dia de 1995 foi também o último desse corajoso bombeiro. Ele deixou a esposa, grávida de seis meses, e o futuro que ambos planejavam.
Para John Clancy, toda vida tinha valor. Por isso, arriscou-se a salvar quem estivesse dentro do prédio. Deixou a segurança de sua casa para enfrentar os perigos de um incêndio. Enfrentou as chamas para salvar vidas, mas sua devoção para com o dever custou-lhe a própria vida. Ele não podia ficar inerte enquanto outros estavam morrendo. Investigadores descobriram que o incêndio fora criminoso. Edwin Smith, um desocupado que, de acordo com testemunhas, estava no prédio, ateou fogo ao apartamento. John Clancy deu a vida para salvar o incendiário.
Dois mil anos atrás, Alguém nos livrou do fogo abrasador do inferno. Cristo voluntariamente tomou sobre Si a maldição da morte. O texto de hoje declara: "Aquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado por nós; para que, nEle, fôssemos feitos justiça de Deus." Jesus nunca pecou, mas tornou-Se pecado por nós. Tomou sobre Si toda a vergonha e culpa por nossos pecados. Morreu a nossa morte para que possamos viver a Sua vida.
Jesus experimentou as agonias do inferno para nos salvar. Diante de tal amor, tudo o que podemos fazer é cair a Seus pés e adorá-Lo em gratidão.

28 novembro 2008

..:: O Sol Vai Voltar a Brilhar! ::..

Pessoal, normalmente eu coloco aqui meditações prontas, próprias pra isso. Hoje resolvi fazer diferente e vou explicar porque.

O que segue abaixo é um email enviado por um trabalhador de Itajaí, no dia 27 de Novembro de 2008. Itajaí foi a cidade mais afetada com as chuvas dessa última semana. O email não é de lamentação pela casa alagada, pelo carro que o rio levou ou pelo dinheiro que se perdeu. Esse email mostra que atraves de todas as dificuldades, sempre há um aprendizado. Um aprendizado de Superação, aprendizado de como Erguer a cabeça e continuar mesmo em meio às tribulações. Bom, o email é longo, mas vale a pena.
Sem mais enrolação, segue:

" Meus amigos,

Hoje, 27 de novembro de 2008, o sol saiu e conseguimos voltar a trabalhar. A despeito de brincadeiras e comentários espirituosos e normais sobre esta “folga forçada”, a verdade é que nunca me senti tão feliz de voltar ao trabalho. Não somente pelo trabalho, pela instituição e pela própria tranqüilidade de ter aonde ganhar o pão, mas também por ser um sinal de que a vida está voltando ao normal aqui na nossa Itajaí.

As fotos que circulam na internet e os telejornais já nos dão as imagens claras de tudo que aconteceu então não vou me estender narrando e descrevendo as cenas vistas nestes dias. Todos vocês já sabem de cor. Eu quero mesmo é falar sobre lições aprendidas.

Por mais que teorias e leituras mil nos falem sobre isso ainda é surpreendente presenciar como uma tragédia desse porte pode fazer aflorar no ser humano os sentimentos mais nobres e os seus instintos mais primitivos. As cenas e situações vividas neste final de semana prolongado em Itajaí nos fizeram chorar de alegria, raiva, tristeza e impotência. Fizeram-nos perder a fé no ser humano num segundo, para recuperar-la no seguinte. Fez-nos ver que sempre alguém se aproveitará da desgraça alheia, mas que também é mais fácil começar de novo quando todos se dão as mãos.

Que Deus tenha piedade daqueles:

* Que se aproveitaram a situação para fazer saques em Supermercados, levando principalmente bebidas e cigarros;
* Que saquearam uma farmácia levando medicamentos controlados, equipamentos e cofres e destruindo os produtos de primeira necessidade que ficaram assim como a estrutura física da mesma.
* Que pediam 5 reais por um litro de água mineral.
* Que chegaram a pedir 150 reais por um botijão de gás.
* Que foram pedir donativos de água e alimentos nas áreas secas pra vender nas áreas alagadas.
* Que foram comer e pegar roupas nos centros de triagem mesmo não tendo suas casas atingidas.
* Que esperaram as pessoas saírem das suas casas para roubarem o que restava.
* Que fizeram pessoas dormirem em telhados e lajes com frio e fome para não ter suas casas saqueadas.
* Que não sentiram preocupação por ninguém, algo está errado em seu coração
* Que simplesmente fizeram de conta que nada acontecia, por estarem em áreas secas.

Da mesma forma, que Deus abençoe:

* Aqueles que atenderam ao chamado das rádios e se apresentaram no domingo no quartel dos bombeiros para ajudar de qualquer forma.
* Os bombeiros que tiveram paciência com a gente no quartel para nos instruir e nos orientar nas atividades que devíamos desenvolver.
* A turma das lanchas, os donos das lanchinhas de pescarias de fim de semana que rapidamente trouxeram seus barquinhos nas suas carretas e fizeram tanta diferença.
* À equipe da lancha, gente sensacional que parecia que nos conhecíamos de toda uma vida.
* Aos soldados do exército do Paraná e do Rio Grande do Sul.
* Aos bravos gaúchos, tantas vezes vitimas de nossas brincadeiras que trouxeram caminhões e caminhões de mantimentos.
* Aos cadetes da Academia da Polícia Militar que ainda em formação se portaram com veteranos.
* Aos Bombeiros e Policias locais que resgataram, cuidaram , orientaram e auxiliaram de todas as formas, muitas vezes com as suas próprias casas embaixo das águas.
* Aos Médicos Voluntários.
* Às enfermeiras Voluntárias.
* Aos bombeiros do Paraná que trabalharam ombro a ombro com os nossos.
* Aos Helicópteros da Aeronáutica e Exercito que fizeram os resgates nos locais de difícil acesso.
* Aos incansáveis do SAMU e das ambulâncias em geral, que não tiveram tempo nem pra respirar.
* Ao pessoal do Helicóptero da Polícia Militar de São Paulo, que mostrou que longo é o braço da solidariedade.
* Ao pessoal das rádios que manteve a população informada e manteve a esperança de quem estava isolado em casa.
* Aos estudantes que emprestaram seus físicos para carregar e descarregar caminhões nos centros de triagem.
* Às pessoas que cozinharam para milhares de estranhos.
* Ao empresário que não se identificou e entregou mais de mil marmitex no centro de triagem.
* A todos que doaram nem que seja uma peça de roupa.
* A todos que serviram nem que seja um copo de água a quem precisou.
* A todos que oraram por todos.
* Ao Brasil todo, que chorou nossos mortos e nossas perdas.
* Aos novos amigos que fiz no centro de triagem, na segunda-feira.
* A todos aqueles que me ligaram preocupados com a gente.
* A todos aqueles que ainda se preocupam por alguém.
* A todos aqueles que fizeram algo, mas eu não soube ou esqueci.

Há alguns anos, numa grande enchente na Argentina um anônimo escreveu isto:

* COMEÇAR DE NOVO *

Eu tinha medo da escuridão
Até que as noites se fizeram longas e sem luz
Eu não resistia ao frio facilmente
Até passar a noite molhado numa laje
Eu tinha medo dos mortos
Até ter que dormir num cemitério
Eu tinha rejeição por quem era de Buenos Aires
Até que me deram abrigo e alimento
Eu tinha aversão a Judeus
Até darem remédios aos meus filhos
Eu adorava exibir a minha nova jaqueta
Até dar ela a um garoto com hipotermia
Eu escolhia cuidadosamente a minha comida
Até que tive fome
Eu desconfiava da pele escura
Até que um braço forte me tirou da água
Eu achava que tinha visto muita coisa
Até ver meu povo perambulando sem rumo pelas ruas
Eu não gostava do cachorro do meu vizinho
Até naquela noite eu o ouvir ganir até se afogar
Eu não lembrava os idosos
Até participar dos resgates
Eu não sabia cozinhar
Até ter na minha frente uma panela com arroz e crianças com fome
Eu achava que a minha casa era mais importante que as outras
Até ver todas cobertas pelas águas
Eu tinha orgulho do meu nome e sobrenome
Até a gente se tornar todos seres anônimos
Eu não ouvia rádio
Até ser ela que manteve a minha energia
Eu criticava a bagunça dos estudantes
Até que eles, às centenas, me estenderam suas mãos solidárias
Eu tinha segurança absoluta de como seriam meus próximos anos
Agora nem tanto
Eu vivia numa comunidade com uma classe política
Mas agora espero que a correnteza tenha levado embora
Eu não lembrava o nome de todos os estados
Agora guardo cada um no coração
Eu não tinha boa memória
Talvez por isso eu não lembre de todo mundo
Mas terei mesmo assim o que me resta de vida para agradecer a todos
Eu não te conhecia
Agora você é meu irmão
Tínhamos um rio
Agora somos parte dele
É de manhã, já saiu o sol e não faz tanto frio
Graças a Deus
Vamos começar de novo.
(Anônimo)


É hora de recomeçar, e talvez seja hora de recomeçar não só materialmente. Talvez seja uma boa oportunidade de renascer, de se reinventar e de crescer como ser humano.
Pelo menos é a minha hora, acredito.

Que Deus abençoe a todos."


Creio que o email já disse tudo. Hora de recomeçar!
Muitos de nos estamos preocupados com problemas no emprego, problemas de saúde, notas baixas, provas, vestibular e etc. Sejam coisas simples ou complexas, sempre temos alguma coisa para nos preocupar. Chegamos ao ponto de desistir de tudo, de chorar, de por alguns instantes perder a fé.
Hoje eu recebi esse email e por algumas horas algumas dúvidas martelaram minha cabeça: "Será que não é a minha hora de recomeçar? Será que o 'Sol já está brilhando' pra mim e eu não to percebendo? Será que meus problemas não passam de avisos para eu recomeçar?"
Ao ver a tristeza daqueles que perderam tudo numa enchente devastadora, percebi que meus problemas não são nada. Absolutamente nada comparado com familias que não tem aonde morar, com crianças que não tem o que comer e com idosos que não tem mais os medicamentos necessarios para sobreviver.

Deus nos chama cada dia para recomeçar. Pode ser atraves de um simples email, como foi para mim, ou talvez seja necessária uma tragédia, como foi para a pessoa que escreveu o email citado acima.

Recomece, não deixe para amanhã, não deixe que se faça necessária uma tragédia na sua vida para aprender que tem um Deus que te ama muito e está pronto a te ajudar.

Feliz Sábado a todos.

..:: Além das Circunstâncias ::..

"Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio dAquele que nos amou." Rom. 8:35 e 37.
O amor de Deus alcança as pessoas em todas as circunstâncias da vida. Na decepção, no desastre e na morte; nas lágrimas, na tragédia e no terror; na doença, no sofrimento e na tristeza; na preocupação, na carência e na guerra, ali está o amor de Deus. Na antiga União Soviética, quando cristãos eram aprisionados por sua fé, o amor de Deus atravessou muros de prisões.
Em 1983, Valentina, uma jovem de 27 anos, foi acusada de transportar literatura cristã. Com um sorriso encantador e uma fé inabalável, ela foi parar em um campo de concentração na Sibéria, chamado de "o vale da morte" por causa do seu alto índice de mortalidade. Os prisioneiros se sentiam isolados do resto do mundo, em um lugar projetado para esmagar o espírito humano.
Mas Valentina descobriu que Deus era maior do que aquele campo. Ali, encontrou uma irmã de fé, Natasha. No meio da noite, elas conseguiam sair das barracas e se encontravam ao ar livre, onde viveram lindos momentos de comunhão. A temperatura geralmente era de 40 graus negativos, e suas botas de trabalho não impediam que seus pés congelassem. Mas o coração estava aquecido. "Cantávamos e orávamos por alguns minutos, voltávamos para nossas barracas para nos aquecer um pouco, e então nos encontrávamos lá fora outra vez", lembra Valentina. "Às vezes, ficávamos em silêncio, apenas olhando, juntas, para o céu. Nada era mais precioso para nós que o céu."
Valentina sempre sentiu Deus bem perto. Muitas vezes, quando recebia uma carta com uma citação bíblica, os versos respondiam a uma pergunta ou necessidade específica. Era como se o Pai falasse diretamente com ela.
Ao ser liberta, em 1987, ela resumiu sua experiência com as palavras de Romanos 8:35-37: "Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio dAquele que nos amou." Onde você estiver hoje, ali estará o amor de Deus. Aceite essa realidade e viva este dia na certeza do Seu cuidado.

27 novembro 2008

..:: Programados para Deus ::..

"Ao povo que formei para Mim, para celebrar o Meu louvor." Isa. 43:21.
Em 1975, o médico Herbert Benson escreveu um livro intitulado The Relaxation Response [O Efeito da Relaxação]. Ele desenvolveu uma técnica para ajudar as pessoas a reduzir o estresse, ensinando a relaxar por meio do foco em alguma imagem mental positiva. Para muitas pessoas, os resultados foram notáveis. A freqüência cardiorrespiratória e o nível dos hormônios relacionados ao estresse baixaram. Pessoas com insônia também foram beneficiadas.
Em suas pesquisas, o Dr. Benson observou que alguns pacientes se beneficiaram mais do que os outros com a "resposta do relaxamento." Eles tinham melhor saúde e se recuperavam mais rapidamente que os demais. Eram religiosos, que diziam ter um senso da proximidade de Deus, ao fixarem a mente em Sua bondade. Ou seja, quem meditava sobre o amor de Deus e Seu poder era mais saudável do que quem não o fazia.
Dr. Benson passou a estudar o que acontecia com essas pessoas. Cientistas observaram as conexões cerebrais, para ver as reações de diferentes partes do cérebro diante de certos estímulos. E localizaram a sede da experiência religiosa no cérebro: uma pequena estrutura em forma de amêndoa chamada de amígdala.
O neurocientista Rhwan Joseph concluiu que "a habilidade de ter experiências religiosas tem uma base neuroatômica." Isto é, temos religião dentro da nossa cabeça. E Benson enfatiza: "Nossa planta genética faz da crença em um Infinito Absoluto uma parte de nossa natureza. Nossas conexões cerebrais foram feitas para Deus." A Bíblia concorda com isso: "Ao povo que formei para Mim, para celebrar o Meu louvor". Isa. 43:21.
Os músculos são programados para o exercício. O coração é desenhado para funcionar com uma dieta baixa em gordura. E o cérebro é projetado para louvar. Quando louvamos, os impulsos elétricos do cérebro estimulam a produção de endorfinas químicas positivas, que proporcionam saúde e vida. "Coisa alguma tende mais a promover a saúde do corpo e da alma, do que um espírito de gratidão e louvor" – A Ciência do Bom Viver, pág. 251.

26 novembro 2008

Te Vejo na Sexta! 28/11

Fala galera....

Mais uma sexta feira chegando. Dia de começar a relaxar e ficar mais perto de Deus junto com os amigos.



Para trazer-nos a mensagem neste culto, convidamos o Pastor Julio Cesar Diniz, do colégio do Centenário.



Segue abaixo o texto dele para o blog:

"

Nome: Julio Cesar Diniz Englerth
Idade: 32, mas parece 22
Estado Civil: Casado e escravo da esposa. Totalmente submisso....babo por ela!
Profissão: Capelão (sem trocadilhos)

Comida Preferida: Arroz, feijão, farinha e zóião(ovo frito)
Esporte: Levantamento de lençol

Cor predileta: Cinza

Time: Mengão do Bão
Presente: Livros

Tema da mensagem: A Presença dos Anjos Maus Entre Nós: Seus Feitos e Engano + A Verdade Sobre a Situação dos Mortos. O assunto é trevas, mas é legal!"





Tá dado o recado.

Nos vemos na Sexta, as 20hs na Igreja do Boqueirão!

..:: Email de Deus ::..

Como seria um email de Deus pra você?

"Oi, como você acordou esta manhã? Eu vi você, e esperei, pensando que você falaria comigo, mesmo que fossem apenas umas poucas palavras, querendo saber minha opinião sobre alguma coisa ou mesmo me agradecendo por algo bom que aconteceu em sua vida ontem. Mas eu notei que você estava muito ocupado, tentando encontrar uma roupa que ficasse boa em você para ir para o trabalho. Então, eu esperei outra vez. Quando você correu pela casa, de um lado pro outro já pronto, eu sabia. Eu estava lá.

Seriam certamente poucos minutos para parar e dizer alô. Mas você estava realmente muito ocupado. Mas, por um momento, você pensou que tinha que esperar 15 minutos e gastou este tempo apenas sentado em uma cadeira, sem fazer nada. Estava apenas sentado. Então eu vi você se mexer, rapidamente, olhando para os seus pés que se movimentavam, e eu pensei que você queria falar comigo. Mas você correu para o telefone e ligou para um amigo para contar as últimas fofocas. Eu vi você, quando você foi para o trabalho, e eu esperei, pacientemente, o dia inteiro com todas as suas atividades.

Eu achei que você estaria realmente ocupado para dizer-me alguma coisa. Eu notei que, antes do almoço, você olhou ao seu redor, talvez você tenha se sentido sem jeito ou com vergonha de falar comigo. Isto é, porque você não inclinou sua cabeça? Você procurou observar 3 ou 4 mesas e notou alguns de seus amigos falando comigo, brevemente, antes deles começarem a comer. Mas você não falou comigo. Tudo Bem! Ainda existe mais tempo, que sobrará hoje, e eu tenho esperança que irá falar comigo ainda. Mas você foi para casa e parecia que tinha muitas e muitas coisas para fazer ainda hoje. Depois de você ter terminado algumas delas, você ligou a televisão. Eu não sei se você gosta ou não de ver televisão mas, apenas por estar lá assistindo, você gastou muito do seu tempo, quase todo seu tempo em frente da TV, não pensando em nada mais, apenas curtindo o programa. Eu esperei, pacientemente outra vez, enquanto você estava assistindo TV e comeu a sua comida, mas mais uma vez você não falou comigo!

Hora de ir para a cama, hora de dormir ... Eu acho que você deve estar muito cansado. Depois você disse boa noite para a sua família, pulou na sua cama, caiu no sono e dormiu rapidamente.

Tudo bem, porque talvez você não saiba que eu sempre estou lá com você, sempre do seu lado. Eu tenho muita paciência muito mais do que você pode imaginar. Eu mesmo que lhe ensinei como ser paciente com as outras pessoas e como ser bom.

Eu amo tanto você que eu espero todos os dias, eu espero por um sinal seu, um simples inclinar de cabeça, uma oração, um pensamento ou um agradecimento por parte do seu coração. Sabe, é muito difícil, em uma conversa, só existir um lado, só um conversar.

Bom, você vai se levantar outra vez para um novo dia, e mais uma vez, e mais uma vez, e mais outra vez, e serão muitas vezes ainda que eu estarei já talvez esperando por nada, mas com muito amor para você, esperando que hoje você possa me dar alguma atenção, um pouco de seu tempo.

TENHA UM BOM DIA!
SEU SEMPRE AMIGO, DEUS."

Lembre-se. Podemos ter tudo na vida. Mas, tudo é nada sem ele.

Urgente! Hopi Hari

Segue abaixo o recado da Tiemi sobre a nossa viagem ao Hopi Hari!

"Estou entrando em contato para informar que terei que prestar contas junto a empresa contratada a organização o passeio ao Hopi Hari, portanto solicito que efetuem os pagamentos no máximo até amanha pela manha, caso os depósitos não sejam efetuados implicará na abertura da vaga, bem como o valor depositado inicialmente não será restituído. Haja vista a existência de prazos a cumprir(da empresa, da associação). Os que já efetuaram o depósito, desconsiderem essa solicitação e preparem-se para curtir um belo domingo de louvor e diversão.

Uma das metas deste evento é a doação de 7 toneladas de alimento não perecível para o mutirão de natal, portanto, conto com a ajuda de cada um, que leve 1 Kg de alimento não perecível.

Sem a devida documentação e confirmação dos depósitos, não será possível participar do evento.
Lembrando ainda que aqueles que forem menores de idade não embarcarão se não estiverem acompanhados de seus pais ou tutores, ou ainda não tiverem uma autorização reconhecida e seus documentos.

Estarão se reunindo neste evento: jovens de FLORIPA, DE GOIANIA, DO IAP, DE SÃO PAULO e de CURITIBA.

DE CURITIBA sairão 2 onibus!!!Um da IASD do Boqueirão, com o pessoal do BOKA JOVEM, e outro do CCA Bom Retiro, com os JOVENS DA CENTRAL DE GUARATUBA, JOVENS DA CENTRAL DE CTBA, e de outras localidades. Ambos estarão saindo 00:01 do dia 07/12 (meia noite de sábado). Faremos uma parada para tomar café da manhã, e seguiremos para o parque.
Será entregue um cronograma com a programação que será realizada no pátio central.

O show Gospel de Louvor começará na parte da tarde.
Retornamos assim que fechar o parque, chegando em Curitiba nos respectivos locais de embarque, no dia 08/12 (segunda-feira) às 2:00 am. (previsão) .

Aqueles que ainda tem interesse em convidar alguem, há 5 vagas!CORRA!!!
Obrigada! Boa semana!!!

TE VEJO LÁ!!!
TIEMI SAITO"

Tá dado o recado! Aos que não pagaram, corram!!!!

Boka Solidariedade

Fala galera,

Como é de conhecimento de todos, Santa Catarina está enfrentando problemas por causa chuvas constantes na região.
Até o momento são mais de 90 mortos e mais de 78 mil desabrigados. Eles estão precisando de nossa ajuda!!!

Como ajudar:
A CTS Consultoria Técnica Atuarial e Seguros LTDA está arrecadando Alimentos (não perecíveis), produtos de higiene pessoal e roupas para doar aos nossos irmãos de Santa Catarina que perderam tudo o que tinham nessa tragédia.
A CTS, para quem não sabe, é a empresa do Pedro Pereira, onde eu(Filé), Wesley Selmer e Welinton Queiroga trabalhamos.

Galera, eles realmente precisam de nossa ajuda, o Boka Jovem não é um clube de jovens “mortos”. Vamos fazer nossa parte. Separe aí as roupas que você já não usa mais. Fale com os seus amigos e familiares para se envolverem nessa causa.

Traga suas doações para a Igreja ainda neste fim de semana para que possamos enviar para os necessitados o quanto antes.

Segue abaixo algumas fotos da tragédia:
Clique para ampliar





Se você não conseguir arrecadar nada, não tem problema, você pode ajudar de outra maneira. Sabe como? Orando! A oração é a ferramenta mais poderosa que possuimos. Ore por essas pessoas e por outras milhares de pessoas necessitadas ao redor do mundo.

Desde já agradeço a ajuda de todos vocês!

“Doar é um gesto voluntário de amor”.

..:: Olhando Pra Jesus ::..

"Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que Lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus." Heb. 12:2.
Faz algum tempo, recebi uma carta de uma mãe que perdera dois filhos: um menino de três anos e um bebê de um ano e quatro meses, afogados na piscina da casa. Após um difícil período de luto, ela conseguiu redirecionar sua visão. Começou a olhar para Jesus com um propósito definido. Percebeu que valia a pena viver se Deus pudesse usá-la. Colocou a vida nas mãos de Deus e começou a experimentar um desejo intenso de estar mais perto dEle, de andar com Ele. Descobriu que isso tornava mais leve o fardo da perda.
Na carta, ela escreveu: "Agora, tenho fome e sede de Deus por causa do meu amor por Ele. Sei o que significa depender inteiramente dEle, buscá-Lo de todo o coração, amá-Lo com todo o meu ser. Sei o que é ter a alma tocada e confortada por Deus. Sei o que é descansar a cabeça em Seu peito." Em sua hora mais escura, esta mulher fixou o olhar em Jesus.
Olhar para Jesus, nas Escrituras, traz vitalidade espiritual para o nosso ser. Ali, Ele cura o enfermo, multiplica o pão, ressuscita o morto, perdoa o pecado, liberta endemoninhados e acalma tempestades, traz cura, felicidade e esperança, vence desastres, demônios e a morte. Derrota a tristeza, o sofrimento e a enfermidade, triunfa sobre o pecado e Satanás. Seus milagres revelam poder. Suas parábolas revelam os ensinamentos do Seu reino. Seus sermões revelam princípios eternos. Sua vida revela o amor de Deus; mostra a qualidade redentora da Sua graça.
"E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na Sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito." II Cor. 3:18. As verdadeiras mudanças de caráter ocorrem à medida que o Espírito de Deus impressiona nossa mente com os princípios da Sua Palavra. "É lei do espírito adaptar-se ele gradualmente aos assuntos de que é ensinado a ocupar-se." – Patriarcas e Profetas, pág. 596. Olhemos diariamente para Jesus a fim de que nos tornemos cada vez mais parecidos com Ele.

25 novembro 2008

..:: Ele Sabe Seu Nome ::..

"Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora." João 10:3.
O escocês Peter Marshall foi um pastor na América do Norte, que se deixava guiar pela voz de Deus. Ainda menino, uma noite ele decidiu voltar para casa por um atalho, numa área conhecida pelas encostas pedregosas. Ele conhecia o caminho e achava que poderia atravessá-lo com segurança. Na escuridão da noite, Peter se aventurou entre rochas e capim. Às vezes, ouvia o balido distante de uma ovelha, o ruído do vento passando entre o capim alto, ou uma ave esvoaçando ruidosamente. Fora isso, estava só.
De repente, escutou uma voz chamar com urgência: "Peter!"
Ele parou, e respondeu: "Quem é? O que você quer?" Não houve resposta, exceto o vento soprando sobre o pântano deserto. Imaginando que se enganara, deu mais alguns passos. "Peter!", ouviu de novo, e com urgência ainda maior. "Peter!"
Outra vez ele parou e tentou ver melhor em meio à escuridão. Quem estava ali? Retomou a marcha, tropeçou e caiu de joelhos. Tateou o terreno diante de si e não encontrou nada a não ser o ar frio da noite. De fato, estava à beira de um precipício rochoso. Mais um passo e teria despencado para a morte. Se não tivesse dado ouvidos à voz de Deus, sua vida seria ceifada. Lá naquele pântano desolado, Alguém o conhecia e Se importava com ele.
Não somos uma espécie de pó cósmico no Universo. Deus nos criou. Somos dEle. Ele nos ama, nos conhece pessoalmente e Se importa conosco. Às vezes, nos sentimos sós, mas Ele está sempre conosco, chamando-nos pelo nome, convidando-nos para a segurança dos Seus braços.
Ellen White escreve: "Jesus nos conhece individualmente, e comove-Se ante nossas fraquezas. Conhece-nos a todos por nome. Sabe até a casa em que moramos, o nome de cada um dos moradores. Tem por vezes dado instruções a Seus servos para irem a determinada rua, em certa cidade, a uma casa designada, a fim de encontrar uma de Suas ovelhas." – O Desejado de Todas as Nações, pág. 479.
É assim que Jesus nos ama. O que nos aflige, também O aflige. O que nos magoa, também O magoa. Seus interesses têm a ver com os nossos. Que o seu coração se alegre no cuidado pessoal, íntimo e amoroso do nosso Deus.

24 novembro 2008

..:: Sem Desculpas ::..

"Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza." Jó 42:6.
Diretores de uma empresa viviam dias de tensão, negociando com líderes sindicais. Reclamavam que os trabalhadores estavam abusando das licenças médicas. O sindicato discordava. Certa manhã, na mesa de negociação, o representante da empresa mostrou a página de esportes do jornal local onde aparecia uma foto de um de seus empregados, apontado como vencedor de um torneio de golfe ocorrido na cidade. "Este homem," dizia o empresário, "ligou ontem dizendo que estava doente. Mas aqui está ele no jornal, que destaca sua excelente pontuação na partida de golfe."
Após um momento de silêncio, um representante do sindicato se manifestou: "Uau, já pensou quantos pontos ele marcaria se não estivesse doente?"
Bem que ele tentou consertar a situação. Não podemos negar, às vezes tentamos encobrir nossos erros ou nosso mau comportamento. Mas, normalmente, não vamos muito longe com isso. Nossos pecados têm uma forma de nos achar. O sábio é claro: "O que encobre as suas transgressões jamais prosperará." Prov. 28:13. Desculpas vazias de fato não proporcionam respostas muito substanciais. Muitas vezes usamos um raciocínio inconsistente para encobrir os pecados mais grosseiros.
John Wayne Gacy Jr. foi condenado pelo assassinato de várias crianças dentro de sua casa, em Chicago. Ele alegou inocência, apesar da descoberta de 27 corpos em um exíguo porão. E, ao enfrentar a morte por injeção letal, disse: "No meu coração, tendo Deus como minha testemunha, eu não matei ninguém." "Não era eu, na verdade." "Não pude evitar." Essas desculpas são muito comuns. Porém, as Escrituras apelam por algo muito diferente do que desculpas esfarrapadas.
Em uma cultura que freqüentemente nega a realidade do certo e do errado, Deus quer um arrependimento corajoso, de joelhos prostrados e de todo o coração. Arrependimento é profunda tristeza pelo pecado. É dor sincera por ter magoado o coração de Deus. É o chorar pelos meus pecados porque Deus também chora por eles. É entristecer-me pelo meu pecado porque Deus Se entristece por ele.
Desculpas apenas produzem mais culpa. O arrependimento leva ao perdão que, por sua vez, dá lugar à cura, e a cura traz plenitude.

20 novembro 2008

Te Vejo Na Sexta!!! 21/11

Mais um fim de semana chegou, e como todos já sabem, temos um encontro marcado às 20hs!
Nesta sexta, teremos a presença do Adriano Klein!
Segue abaixo a mensagem dele para o blog!

" Olá pessoal do Bokajovem, sou o Adriano Klein, advogado, professor universitário e claro, envolvido com a causa no Senhor na liderança jovem do Distrito do Alto Boqueirão e da Igreja do Iguape.



Hobby: ler e quando é possível assistir a um bom filme, como por exemplo: Antes de Partir, Desafiando Gigantes, Pequeno Milagre, que ficam como sugestão para todos.



Texto bíblico: "Se meu povo, que se chama pelo meu nome, se ilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra". II Crônicas 7:14



Esporte: coitado de mim! não pratico nada, mas estou programando, já algum tempo, aprender natação.



Prato/Comida/Lanche: alguns, entre eles, uma salada de grão de , palmito, azeitona, tomate e ovo, ninguém resiste! Claro, que não dispenso o tradicional pastel de feira.



Time: melhor não comentar, um subiu, o outro continua na segundona! Mas também, não sou (sem qualquer trocadilho) um torcedor fanático.



É isso! Encontro marcado na sexta.Um grande e fraternal abraço!"








Bom, o recado está dado! Te vejo lá,

Data: 07/11/2008

Horário: 20hs

Local: Igreja Adventista do Sétimo Dia do Boqueirão, Rua Prof. Maria de Assumpção, 1966 – Curitiba, próximo à passarela da Vila Hauer.

19 novembro 2008

..:: Perdoe Como Você É Perdoado! ::..

"Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou." Efés. 4:32.
Jacquie estava sentada em um canto da sala; os membros da comissão, no outro. O abismo parecia ser intransponível. Jacquie crescera na igreja da sua cidade, mas aqueles laços foram rompidos quando ela abandonou seu primeiro esposo e se casou com outro homem. Agora, 20 anos depois, ela queria rebatizar-se. Aos prantos, declarou-se arrependida e pediu que a perdoassem.
Houve silêncio. Todos conheciam a situação bem como a dor que ela causara àquela congregação. Será que o abismo seria transposto?
Eu tinha que dizer alguma coisa. Falei bondosa e diretamente: "Ela já sofreu o bastante. Não a façamos sofrer ainda mais. O conselho de Paulo é que sejamos ‘benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou’. Efés. 4:32. Se Deus, em toda Sua perfeição, nos aceita e nos perdoa, assim também podemos perdoar Jacquie."
Com a voz embargada, ela respondeu: "Eu sei que errei. Por anos, me senti culpada. Às vezes, quase enlouqueci. Por favor, aceitem-me."
Notei uma lágrima no olho do primeiro ancião. Percebi, então, que a maioria dos membros da comissão da igreja estava chorando. Logo, um coro de vozes respondeu em uníssono: "É claro que aceitamos." Todos os irmãos asseguraram o seu amor por Jacquie. Alguns a abraçaram. Outros apertaram-lhe a mão em sinal de cálida comunhão cristã. Nossa igreja nunca foi mais igreja do que naquele momento. Ali estava o amor de Deus na prática. Ali estava o Calvário demonstrado no seio da família de Deus.
Na cruz, Jesus orou: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." Luc. 23:34. O perdão é uma atitude de misericórdia para com quem nos fez mal. Trata outros de uma forma que não merecem, pois Cristo nos trata de um modo que não merecemos. A essência do cristianismo é perdoar como Cristo perdoa, aceitar como Cristo aceita e amar como Cristo ama.

18 novembro 2008

..:: Uma Informação, Por favor! ::..

Quando eu era criança, bem novinho, meu pai comprou o primeiro telefone da nossa vizinhança. Eu ainda me lembro daquele aparelho preto e brilhante que ficava na cômoda da sala. Eu era muito pequeno para alcançar o telefone, mas ficava ouvindo fascinado enquanto minha mãe falava com alguém.

Então, um dia eu descobri que dentro daquele objeto maravilhoso morava uma pessoa legal. O nome dela era "Uma informação, por favor" e não havia nada que ela não soubesse. "Uma informação, por favor" poderia fornecer qualquer número de telefone e até a hora certa.

Minha primeira experiência pessoal com esse "gênio-na-garrafa" veio num dia em que minha mãe estava fora, na casa de um vizinho. Eu estava na garagem mexendo na caixa de ferramentas quando bati em meu dedo com um martelo. A dor era terrível, mas não havia motivo para chorar, uma vez que não tinha ninguém em casa para me oferecer a sua simpatia.
Eu andava pela casa, chupando o dedo dolorido ate que pensei: O telefone! Rapidamente fui até o porão, peguei uma pequena escada que coloquei em frente a cômoda da sala. Subi na escada, tirei o fone do gancho e segurei contra o ouvido. Alguém atendeu e eu disse:

- Uma informação, por favor.
Ouvi uns dois ou três cliques e uma voz suave e nítida falou em meu ouvido:
- Informações.
- Eu machuquei meu dedo... - disse, e as lágrimas vieram facilmente, agora que eu tinha audiência.
- A sua mãe não está em casa? - ela perguntou.
- Não tem ninguém aqui... - eu soluçava.
- Está sangrando?
- Não. - respondi - Eu machuquei o dedo com o martelo, mas ta doendo...
- Você consegue abrir o congelador? - ela perguntou.
Eu respondi que sim.
- Então pegue um cubo de gelo e passe no seu dedo. - disse a voz.

Depois daquele dia, eu ligava para "Uma informação, por favor" por qualquer motivo. Ela me ajudou com as minhas dúvidas de geografia e me ensinou onde ficava a Philadelphia. Ela me ajudou com os exercícios de matemática. Ela me ensinou que o pequeno esquilo que eu trouxe do bosque deveria comer nozes e frutinhas.
Então, um dia, Petey, meu canário, morreu. Eu liguei para "Uma informação, por favor" e contei o ocorrido. Ela escutou e começou a falar aquelas coisas que se dizem para uma criança que está crescendo. Mas eu estava inconsolável. Eu perguntava:

- Por que é que os passarinhos cantam tão lindamente e trazem tanta alegria pra gente para, no fim, acabar como um monte de penas no fundo de uma gaiola?

Ela deve ter compreendido a minha preocupação, porque acrescentou mansamente:

- Paul, sempre lembre que ha um Pai nos esperando, Petey foi encontar com esse Pai!

De alguma maneira, depois disso eu me senti melhor. No outro dia, lá estava eu de novo.
- Informações. - disse a voz já tão familiar.
- Você sabe como se escreve "exceção"?

Tudo isso aconteceu na minha cidade natal ao norte do Pacífico. Quando eu tinha 9 anos, nós nos mudamos para Boston. Eu sentia muita falta da minha amiga. "Uma informação, por favor" pertencia aquele velho aparelho telefônico preto e eu não sentia nenhuma atração pelo nosso novo aparelho telefônico branquinho que ficava na nova cômoda na nova sala.
Conforme eu crescia, as lembranças daquelas conversas infantis nunca saiam da minha memória. Freqüentemente, em momentos de dúvida ou perplexidade, eu tentava recuperar o sentimento calmo de segurança que eu tinha naquele tempo.

Hoje eu entendo como ela era paciente, compreensiva e gentil ao perder tempo atendendo as ligações de um molequinho. Alguns anos depois, quando estava indo para a faculdade, meu avião teve uma escala em Seattle. Eu teria mais ou menos meia hora entre os dois vôos. Falei ao telefone com minha irmã, que morava lá, por 15 minutos.
Então, sem nem mesmo sentir que estava fazendo isso, disquei o numero da operadora daquela minha cidade natal e pedi:

- Uma informação, por favor.
Como num milagre, eu ouvi a mesma voz doce e clara que conhecia tão bem, dizendo:
- Informações.

Eu não tinha planejado isso, mas me peguei perguntando:
- Você sabe como se escreve exceção?

Houve uma longa pausa.

Então, veio uma resposta suave:
- Eu acho que o seu dedo já melhorou, Paul.
Eu ri:
- Então, é você mesma!
Eu disse:
- Você não imagina como era importante para mim naquele tempo.
- Eu imagino. - ela disse - E você não sabe o quanto significavam para mim aquelas ligações. Eu não tenho filhos e ficava esperando todos os dias que você ligasse.


Eu contei para ela o quanto pensei nela todos esses anos e perguntei se poderia visitá-la quando fosse encontrar a minha irmã.

- É claro! - ela respondeu - Venha até aqui e chame pela Sally.

Três meses depois eu fui a Seattle visitar minha irmã. Quando liguei, uma voz diferente respondeu:
- Informações.

Eu pedi para chamar a Sally.
- Você é amigo dela? - a voz perguntou.
- Sou, um velho amigo. O meu nome é Paul.
- Eu sinto muito, mas a Sally estava trabalhando aqui apenas meio período porque estava doente. Infelizmente, ela morreu há cinco semanas.

Antes que eu pudesse desligar, a voz perguntou:
- Espere um pouco. Você disse que o seu nome é Paul?
- Sim.
- A Sally deixou uma mensagem para você.
- Ela escreveu e pediu para eu guardar caso você ligasse. Eu vou ler pra você.

A mensagem dizia:

"Diga a ele que eu ainda acredito que um Pai nos esperando. Eu fui me encontrar com esse Pai. Ele vai entender."

Eu agradeci e desliguei. Eu entendi...

NUNCA SUBESTIME A "MARCA" QUE VOCE DEIXA NAS PESSOAS!


No caso de Paul e Sally, a marca que um deixou ao outro foi uma marca de amizade, carinho, atenção e amor. E a sua marca? Como é a marca que você deixa aos seus amigos, conhecidos e familiares? Como é a marca que você deixa aos que não te conhecem?

Que nesta semana, e nas semanas que vierem, você possa deixar a Marca de Cristo estampada para que todos possam ver e se lembrar de você sempre!

Fiquem com Deus

..:: Bendita Segurança ::..

"Aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura." Heb. 10:22
A melodia do conhecido hino "Bendita segurança" foi escrita pela Sra. Phoebe Knapp, esposa de Joseph Knapp, presidente de uma companhia de seguros. Um dia, Knapp convidou a compositora Fanny Crosby para que fosse à sua casa, a fim de ouvir uma nova melodia que havia composto.
Knapp sentou-se ao piano e começou a tocar. No final, perguntou a opinião de Crosby sobre a melodia. Crosby respondeu: "Sra. Knapp, o seu esposo é especializado em seguro de vida. O meu Pai celestial é especializado em segurança. Esta melodia me sugere o seguinte: ‘Que segurança, sou de Jesus.’"
"Segurança" significa confiança interior; a sensação de estar seguro. Também implica um senso de pertencer e de ser aceito. Em Cristo, somos aceitos como filhos de Deus; temos confiança absoluta de que nosso pecado é perdoado, a culpa desaparece e o dom da vida eterna é nosso.
O livro aos Hebreus revela que, como filhos de Deus, podemos ter "até ao fim... plena certeza da esperança" e a "plena certeza de fé". Heb. 6:11; 10:22. Não é a vontade de Deus que Seus filhos vivam na incerteza. O plano de salvação oferece muito mais do que uma nervosa ansiedade pela salvação. Deus deseja que estejamos cheios de segurança.
Satanás fica irritado quando um filho de Deus aceita a Cristo pela fé e recebe a certeza do perdão e do livramento da culpa. Ellen White diz que ele "deseja arrebatar do coração toda centelha de esperança e todo raio de luz; mas você não deve permitir-lhe fazer isso. Não dê ouvidos ao tentador, mas diga: ‘Jesus morreu para que eu pudesse viver. Ele me ama e não quer que eu pereça. Tenho um amoroso Pai celeste. Embora eu tenha abusado de Seu amor e desprezado as bênçãos que me deu, vou me levantar, procurar meu Pai...’" – Caminho a Cristo, pág. 48.
Na parábola do filho pródigo, o pai o aceita de volta. Com o anel do pai, o filho recebe a segurança do amor do pai. Assim, também encontramos amor, aceitação e perdão no coração de Deus. Que bendita segurança!

17 novembro 2008

..:: Você é Especial! ::..

"Visto que foste precioso aos Meus olhos, digno de honra, e Eu te amei, darei homens por ti e os povos, pela tua vida." Isa. 43:4.
Clara Anderson era uma empregada doméstica em São Francisco, Califórnia. Era uma mulher muito gentil e conscienciosa. Um dia, após ter trabalhado para a mesma patroa por 15 anos, ela simplesmente desapareceu. Milagrosamente, após vários dias de busca, o Departamento de Serviço Social do município a encontrou.
Clara pretendia ficar sem comer até morrer, em um esconderijo de uma montanha perto da cidade. Entrevistada por um repórter, ela disse: "Ninguém se importa comigo. Sou apenas uma empregada doméstica; apenas uma entre milhares que fazem trabalhos servis. Minha vida não tem o menor valor. Não tenho família nem amigos. Sou tão solitária que não quero viver mais. Não há ninguém que me seja íntimo, ninguém com quem conversar, para abrir o meu coração. Por isso, me deixem morrer."
Há boas notícias para todas as Claras Andersons da vida. Alguém ama você mais do que pode imaginar. Não há ninguém igual a você em todo o Universo. Quando os genes e cromossomos se uniram para formar a estrutura biológica única da sua personalidade, Deus fez de você uma pessoa singular. Você é especial para Ele. Se Ele lhe perder, não há como fazer a substituição.
"[Ele] cuida de cada uma [de suas ovelhas], como se não houvesse nenhuma outra na face da Terra", e "vela sobre Seus filhos com um amor que é incomensurável e eterno." – O Desejado de Todas as Nações, págs. 480; A Ciência do Bom Viver, pág. 482.
Nos dias de solidão, lembre-se de que Deus é seu melhor amigo, ama você com um amor imenso, está comprometido com sua felicidade eterna, interessado em cada aspecto de sua vida. Seus planos para o seu bem-estar são mais elevados do que você pode imaginar. Saia da escura prisão do desespero e venha para a luz acalentadora do Seu amor. Deus Se importa com você. Deixe que Ele preencha o seu coração, e alegre-se.

AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...